Coisa de filho

Olhando longe ao horizonte, Eugênio se quer notava os bicos dos “arraias céus” que podiam ser vistos através da vidraça de seu escritório. Havia voltado no tempo de sua imaginação, parando exatamente naquela que também tinha sido a melhor de todas as épocas por ele vividas até aquele momento.

– Papai, quando eu crescer também quero trabalhar no campo, como o senhor. Dizia ele aos seis anos.

– Não, meu filho, eu quero que você estude e tenha um trabalho que não lhe seja forçoso. Para que não tenha que lidar com o gado e com a terra e viver com esse cheiro de mato o tempo todo. Todo trabalho é digno, mas, eu e sua mãe, desejamos que se dedique aos estudos e que tenha uma vida mais cômoda.

– Eu sou feliz vivendo com vocês e isso é o que importa.

– Mas, se for preciso, vendo tudo isso e vamos todos morar na cidade. Para que você possa estudar e se formar. Afirmara-lhe o pai.

E seu sonho tornou-se realidade: acompanhado sua formatura, testemunhara o início de sua carreira brilhante, porém, antes mesmo de conhecer o primeiro neto, sua família foi surpreendida pelo anuncio de uma doença rara que o acometeu, atingindo suas articulações e nervos de maneira acelerada e, apesar de continuar vivo, ele não conseguia mais fazer qualquer movimento, exceto com os olhos.

Todas as tardes, antes deixar seu escritório e voltar para casa onde permanecia por horas ao lado de seu pai, num quarto de UTI domiciliar que ali havia montado, Eugênio revivia, mentalmente, alguns dos momentos vividos ao lado daquele que sempre foi e continuava sendo seu melhor amigo, além de pai.

 

 

Enfrentamento

Ele, ao abrir apressadamente a porta, entra rápido dentro de casa e senta-se de imediato na poltrona disposta no primeiro cômodo. Ali, abre o envelope e nota que sua intuição não estava errada: estava com uma doença gravíssima.

Como já havia preparado tudo, caso aquele fosse mesmo o resultado, pegou a arma e, sem pensar, apontou para o próprio peito.

Fechou os olhos e, com o dedo no gatilho, ouviu uma voz vinda muito mais de seu interior que de fora, lhe exortando: “Não faça isso!”.

Ele desistiu da loucura e enfrentou corajosamente a doença; vindo a vencê-la mais tarde.

Parada obrigatória

Vini estava ansioso para contar a ótima notícia de sua promoção no trabalho á mulher.

– Sua dedicação e espírito inovador, lhe asseguraram essa promoção – dissera-lhe seu chefe.

O entusiasmo “falou mais alto”: ele pega o aparelho celular e, quase que involuntário, se nota apertando o dedo indicador sobre o nome de Estela.

– Alô querida! Vou chegar mais cedo hoje.

– Aconteceu algo de errado no seu trabalho?

– Não, amor. Tenho uma coisa muito importante para lhe contar. Mas somente quando…

Ele não pôde completar devido o acidente enquanto falava ao celular no transito

 

 

Romance

A lareira estava encoberta pelas extremidades do livro em suas mãos, mas ela conseguia sentir o leve aquecimento dela emitido. Naquele instante, mais uma vez, “viajava” no tempo, que a remetia há duas décadas antes.

Encostando um pouco mais o livro de romance em seu corpo, voltando a totalmente a si, visualizava as chamas luminosas da lareira, bem a sua rente; e pensava em como, antes de escrever aquele que seria seu primeiro romance publicado, vivera aquela conturbada história de amor, a qual guardava em segredo absoluto.

 

 

Dia inesquecível

Sônia, bem como as demais moças de sua idade, sempre sonhara com aquele dia tão especial. Depois de muito planejamento e trabalho, se encantava com o que seus olhos viam. Enfim, quase tudo estava concluído. O pai, que também era seu melhor amigo, conduzia-lhe naquele momento sublime. Porém, não imaginava ela que a maior surpresa, em meio a tantas daquele dia, lhe causaria tamanha emoção:

Sua família, sabendo de seu amor para os mais simples, convidara vários moradores de rua que recebiam dela ajuda concreta, mas também seu amor e atenção. Sua festa estava completa.

 

Micro conto, até 500 caracteres sem espaços

 

Simplesmente viver

“Como posso estar vivendo esse pesadelo; logo agora que consegui realizar parte de tudo o que sonhei para minha vida: já tenho o próprio negócio, uma família maravilhosa que me ama e ainda sou bastante jovem, mesmo que minha ‘aparência interior” não me demonstre isso”. – Pensava ele.

“Somente existe uma explicação para todo esse desânimo: depositei muita importância em coisas materiais. Já é o momento de modificar tudo isso. Agora, vou dá uma guinada em minha vida e, finalmente, não planejar mais o que fazer, e viver, enfim, a vida com simplicidade. Um dia por vez.”

 

Micro contos até 500 caracteres, sem espaços.

Sucessor

O reino jamais passara por tão grave crise. Ele, por mais que tentasse, não conseguia encontrar outra solução para o drástico problema que já não era somente do rei e de todos os súditos, era também seu, pois colocava em risco seu futuro reinado e o destino de sua nação.

Talvez aquele fosse o importante sinal esperado em toda sua vida. Agora, aos 21 anos, revelaria, ao final da existência de seu progenitor, que ele tinha um herdeiro para assumir seu lugar, e que sua intenção seria de proteger o povo e fazer crescer ainda mais sua nação.

 

Micro contos até 500 caracteres, sem espaços.